domingo, 23 de fevereiro de 2014

Costumes - Batismo

A palavra BATISMO vem do grego BAPTO e significa imersão ou banho. Porém, em algumas tradições religiosas este rito de passagem se dá de outras maneiras:
JUDAÍSMO
São diferentes os rituais. Quando nasce uma menina, o pai a nomeia em uma sinagoga, perante o Torá (livro sagrado dos judeus). O menino deve ser circuncidado perante dez homens e, nessa cerimônia recebe um nome. A iniciação religiosa se dá aos doze anos para as meninas, BAT-MITZVA, e aos treze anos para os meninos, BAR-MITZVA.

ISLAMISMO
Segundo a crença muçulmana, a palavra de Deus deve ser a primeira coisa ouvida por alguém. Após o nascimento, o pai deve dizer no ouvido do bebê o AZAN, uma recitação com os fundamentos da religião. Na primeira semana de vida o cabelo do bebê deve ser raspado, e o valor correspondente ao seu peso, em prata, dado aos pobres. O nome deve ser escolhido durante uma cerimônia.

BUDISMO
O ritual chamado de ordenação leiga,, quase sempre é desenvolvido na vida adulta. Depois de um período  preparatório de um ano, a pessoa passa por uma cerimônia e recebe, de um mestre, um novo nome e sua ordem na linhagem de buda.

PROTESTANTISMO
Entre as várias denominações há diferenças em relação a idade com que a pessoa pode ser batizada. Ao aceitar os preceitos da religião e, portanto, Jesus Cristo como seu salvador, a criança ou adulto, passa por uma cerimônia em que é imerso completamente em água. Exceto na Igreja Luterana, neste caso o batismo se dá nos primeiros meses de vida como na Igreja Católica.

CANDOMBLÉ
A pessoa é batizada num ritual conhecido como EKOMOJADE, que significa O DIA DE DAR O NOME, em geral são as crianças que passam por este ritual. O pai-de-santo é consultado para saber qual é o orixá da pessoa e esta é banhada com óleos, mel e outros líquidos.

CATOLICISMO
É a porta de entrada na religião. No primeiro ano de vida, um ministro da igreja promove a cerimônia em que faz o sinal da cruz sobre a cabeça da criança, unta seu peito com óleo e derrama água sagrada sobre sua cabeça.

Um comentário:

  1. Legal, muito bom, só faltou da Umbanda... Mas sucinto e resumido muito bem.

    ResponderExcluir